24.2 C
São Paulo
7 de julho de 2022, 1:26
Publicidade
InícioNotíciasMitos e verdades sobre dietas da moda

Mitos e verdades sobre dietas da moda

Dietas que prometem redução de peso de forma rápida e sem sacrifícios são dissociadas dos diversos determinantes da saúde e da nutrição e constituem padrões de comportamento alimentar não usuais, adotados entusiasticamente por seus seguidores. As mulheres são, sem dúvida, as mais afetadas, gastando mais tempo e se dedicando de diferentes formas ao tratamento do corpo.

Comumente, a publicidade tende a enfatizar alimentos específicos, propagados como “superalimentos” e dietas com promessa de efeitos milagrosos no corpo e na saúde, induzindo modismos e padrões de comportamento alimentar. De forma geral, além de não possuírem embasamento científico, essas dietas criam expectativas irreais relacionadas à velocidade e à quantidade de peso perdida. Podem, ainda, causar deficiências nutricionais e potenciais riscos à saúde, se conduzidas por um longo período.

A seguir, algumas características das dietas que existem por aí:

  1. Dieta Low Carb: cortar carboidrato leva à deficiência de várias vitaminas e minerais, além de ser substituída por alimentos ricos em gordura (saturada e colesterol) e proteína animal. Pode causar também halitose, dor de cabeça, pedra nos rins;
  2. Dieta Dukan: rica em proteínas, restrita em gorduras e com baixo teor de carboidratos. Um levantamento de indivíduos que adotaram a dieta mostrou que aproximadamente 75% retornam ao peso anterior. A ingestão elevada de proteínas pode provocar sobrecarga renal e desregulação do metabolismo, além de levar à cetoacidose, caracterizada por hiperglicemia, vômitos, dificuldade respiratória, entre outros sintomas;
  3. Dieta sem glúten e lactose: são recomendadas somente para pessoas que apresentam doença celíaca e intolerância a lactose.

Segundo estudos, é improvável que o consumo de produtos sem glúten possa conferir benefícios para saúde aos indivíduos que não têm intolerância ao glúten. São necessários mais estudos para comprovar se há reais efeitos na perda de peso em indivíduos saudáveis;

  1. Dietas e sucos detox: Composta por vários tipos de preparações, sucos, chás e coquetéis. Em geral, os alimentos usados nessa dieta possuem baixo valor calórico, o que pode auxiliar na perda de peso e trazer prejuízos para saúde, por serem pobres em proteína. A dieta pode trazer também efeitos adversos, como insônia, náusea e cefaleia. Porém, não pode ser seguida por um longo período de tempo, já que exige grande restrição alimentar, levando a distúrbios de eletrólitos, desidratação, entre outros.

Resumindo: não existe um alimento milagroso que atenda a todas as necessidades do corpo e forneça o que necessitamos para uma vida saudável, levando em conta a perda de peso. O caminho mais adequado é manter uma alimentação variada, baseada em alimentos in natura e minimamente processados, adequada em qualidade e quantidade para cada indivíduo, aliada ao consumo de água e a prática de exercícios físicos regulares, que proporcionam também felicidade e bem-estar em longo prazo!

Por Daniella V. Machado
Nutricionista
CRN3 – 44592

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

Mais populares

- Publicidade -